Terça, 14 de Julho de 2020
92 99494-2851
Especiais Especiais

Silas Malafaia pede intervenção das Forças Armadas no STF

Moraes virou alvo das críticas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro a partir de operações que levaram ativistas para a cadeia.

16/06/2020 18h43 Atualizada há 4 semanas
Por: Redação1 Fonte: Metrópoles
Silas Malafaia pede intervenção das Forças Armadas no STF

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o pastor Silas Malafaia fez uma série de criticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, a quem chamou de “ditador e tirano”. Malafaia também pediu a intervenção das Forças Armadas na corte suprema em uma sequência de mensagens que ele publicou nas redes sociais.

“Forças Armadas contra esse ditador da toga! Artigo 142 da CF [Constituição Federal] contra esse absurdo”, pregou o religioso ao citar um artigo que, na interpretação dos apoiadores do presidente, permitiria aos militares agirem como espécie de “poder moderador” no país. Com isso eles poderiam intervir no poder Executivo, Legislativo e Judiciário. O ministro Luiz Fux, porém, em julgamento realizado na semana passada excluiu a possibilidade de as Forças Armadas terem esse papel.

O pastor evangélico também fez um vídeo, no qual afirma que “o STF está dando um golpe no Brasil”.

Entenda

O ministro Alexandre de Moraes virou alvo recorrente de críticas dos apoiadores do presidente após uma série de prisões serem feitas como resultado de manifestações antidemocráticas e ameaças a membros do Supremo Tribunal Federal. Em um evento, ocorrido no sábado, foram disparados fogos de artifício em direção ao prédio da Suprema Corte.

Nesta terça-feira, por ordem do ministro Alexandre de Moraes, a Polícia Federal cumpriu 21 mandados de busca e apreensão em desfavor de aliados do presidente Jair Bolsonaro, entre eles o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que defendeu os fogos como se fossem parte de um “culto religioso”.

O procedimento investiga a origem de recursos e a estrutura de financiamento de grupos suspeitos de promoverem manifestações de rua com pautas antidemocráticas.

Dentre os alvos da operação desta terça-feira estão o jornalista Allan dos Santos e o advogado Luís Felipe Belmonte, vice-presidente do Aliança pelo Brasil e suplente do senador Izalci Lucas (PSDB). Os mandados foram cumpridos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Maranhão.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio