Terça, 07 de Julho de 2020
92 99494-2851
Polícia Polícia

Polícia prende indivíduo por estupro de vulnerável que teve como vítima uma idosa de 62 anos, no Novo Aleixo

Ao término dos trâmites cabíveis na especializada, ele foi levado para CRT, onde ficará à disposição da Justiça.

02/06/2020 17h18
Por: Redação1
Polícia prende indivíduo por estupro de vulnerável que teve como vítima uma idosa de 62 anos, no Novo Aleixo

Na manhã de segunda-feira (1º/06), por volta das 6h30, a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (Decci), sob o comando da delegada Andrea Nascimento, titular da unidade policial, cumpriu mandado de prisão preventiva em nome de um indivíduo de 26 anos, por crime de estupro de vulnerável, que teve como vítima uma idosa de 62 anos. O crime ocorreu na madrugada do último dia 18 de maio, por volta das 3h, no bairro Novo Aleixo, zona norte da cidade.

Conforme Andrea Nascimento, o indivíduo foi preso na travessa Corumbá, bairro Novo Aleixo. O mandado de prisão em nome do indivíduo foi expedido no dia 27 de maio deste ano, pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal.

O crime – A titular da Decci explicou que o infrator era companheiro da sobrinha da vítima. A idosa é cadeirante, tem a parte esquerda do corpo paralisada e possui dificuldade de falar em virtude de um derrame sofrido. Na ocasião do delito, a idosa estava dormindo e o infrator, que estava dormindo no lugar, aproveitou que todos estavam dormindo e consumou o ato sexual forçado.

“A vítima ainda tentou gritar, porém não conseguiu. Já pela manhã, a filha da idosa foi trocar a fralda dela, quando percebeu que estava aberta e com secreção saindo da partes íntimas da idosa. A neta da idosa, menor de idade, informou à mãe que presenciou o ato, porém ficou amedrontada e sem reação para gritar e pedir ajuda”, disse Nascimento.

Naquele dia, policiais militares foram acionados. Foi instaurado Inquérito Policial (IP) no 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e, posteriormente, o procedimento foi encaminhado à Decci.

“Após atendimento psicossocial da idosa, que confirmou o estupro, novas diligências investigativas foram realizadas em torno do caso, quando representei pela prisão preventiva em nome do indivíduo que estava foragido desde o dia do fato. Após vários dias de campana nas imediações do bairro Novo Aleixo, a equipe de investigação logrou êxito na prisão do infrator”, destacou a titular da Decci.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio