Quinta, 01 de Outubro de 2020
92 99494-2851
Cidades Cidades

Pré-candidatos manauaras inovam em debate sobre juventude na internet

Jack e Jéssica são correligionários do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), oposição ao grupo político de Wilson Lima e buscaram um partido fora do arco de alianças do Governador.

15/09/2020 12h35
Por: Redação1
Pré-candidatos manauaras inovam em debate sobre juventude na internet

O Amazonas vem enfrentando nos últimos anos uma crise política e econômica. As consequências da corrupção no estado e políticos não qualificados estão motivando a população a se envolver cada vez mais em lutas políticas e sociais. E a participação dos jovens nesse processo foi o tema debatido na noite desta segunda-feira (14), nas redes sociais do cientista político e pré-candidato a vereador de Manaus, Jack Serafim, que bateu um bate-papo com a presidente estadual da juventude do PSDB, Jéssica Lacerda, também pré-candidata a vereadora. Jack e Jéssica são correligionários do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), oposição ao grupo político de Wilson Lima e buscaram um partido fora do arco de alianças do Governador.

Jack Serafim afirma que o incentivo ao debate é uma ferramenta poderosa como forma de transformação na política, independente de mandato ou não. “Nosso bate-papo, na verdade mostra uma maturidade diferente, porque enquanto outras pessoas se fecham em copas, a gente entende a política como uma colaboração, que o debate ele precisa realmente acontecer. Independente de mandato ou não, a gente precisa envolver as pessoas nisso para que elas possam participar e contribuir nessa transformação que Manaus está vivendo”.

Jack revelou o perfil de atuação que pretende adotar e defendeu que os recursos públicos não podem ser direcionados para dar luxo aos vereadores. Para ele o município deve gastar menos com a “máquina pública e mais com políticas públicas”. “Temos que acabar com essa história do povo de Manaus pagar a conta da gasolina e do aluguel de carro para vereador. Faço parte de um movimento não partidário em nível de Brasil, que defende que os recursos públicos não podem ser gastos com a máquina pública. Os recursos públicos precisam ser gastos com políticas públicas. A Câmara precisa começar a ser exemplo. Uma capital que ainda tem problemas de abastecimento de água e esgoto não pode dar esse luxo para a Câmara. Quer gasolina e alugar carro? Faça o que os outros cidadãos precisariam fazer: use seu salário para pagar. Se não tem carro ou moto, vá para a Câmara de ônibus, não às custas do sacrifício dos manauaras, isso tem acabar. Só quero sossegar quando eu conseguir colocar o vereador no mesmo nível do cidadão”, afirmou.

O pré-candidato também lançou um desafio a Jéssica e a outros pré-candidatos a Câmara de Manaus. “Essa história de fazer ‘Lei para o dia de não sei o que’, eu não vou perder tempo com esse negócio. Inclusive, eu já lanço aqui um desafio: acho que tá na hora da Câmara começar a eliminar Leis, porque já tem muita lei tola por aí e que não dá em absolutamente nada, a gente precisa trazer uma qualidade, uma economicidade para Manaus”.

Jéssica Lacerda contou que a motivação para o processo político veio quando foi eleita aos 18 anos, Presidente do Centro Acadêmico de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e que sua bandeira é gerar mais oportunidades aos jovens e às mulheres. “Realmente eu acho que eu posso mudar o meu meio social, eu posso fazer diferença, eu posso discutir política. Porque tem muita gente que fala que política, religião e futebol não se discute. Mas eu acho que política a gente tem que discutir sim. Porque se a gente não debater como é que você vai mudar o seu meio, como você vai mudar essa sociedade, como é que você vai melhorar a vida do próximo. E foi aí que tudo iniciou. Eu comecei a participar de movimentos de rua, discutir sobre a reforma política na Ufam e depois de uns anos militando, resolvi entrar de cabeça nesse processo e hoje colo meu nome a disposição de Manaus para lutar por mais oportunidades para as mulheres e juventude como um todo”, disse Jéssica.

Jack e Jéssica fazem parte de uma nova geração de políticos com formação e experiência e que devem marcar uma das maiores mudanças que a história da Câmara de Manaus já viveu.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio