Segunda, 28 de Setembro de 2020
92 99494-2851
Política Política

Deputado do AM pede investigação de movimentações financeiras da prime Serviços

''Estamos falando de duas empresas que já faturaram mais de R$ 20 milhões no Estado entre 2019 e 2020. Não é pouca coisa não”, disse o parlamentar.

20/08/2020 15h07
Por: Redação1
Deputado do AM pede investigação de movimentações financeiras da prime Serviços

Em reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde desta quarta-feira (19), o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) criticou o depoimento de Rafael Garcia de Silveira, dono da Prime Serviços e investigada por prestar serviço no Governo com atestado de capacidade técnica falso. Após o depoente desconhecer informações sobre alguns pontos da empresa e afirmar que seu ex-sócio, Sérgio Chalub, era quem assinava as documentações da empresa, o parlamentar afirmou que o desconhecimento de Rafael custou quase R$ 2,5 milhões ao Estado em transferências e movimentações suspeitas feitas pela empresa.

“Para mim, ficou claro que o senhor Rafael é o melhor sócio do mundo, porque só ele entra com o dinheiro e não controla nada. Essa conversa não fecha e não entra na minha cabeça. Se já é difícil administrar uma empresa em Manaus morando aqui, imagina cuidando em outro Estado. Está tudo muito estranho, sem falar na falsificação de capacidade técnica falsa para prestar serviços no Estado”, ponderou o deputado.

Durante oitiva, Rafael explicou que foi sócio da Petro Serviços juntamente com Sérgio Chalub até 24 de junho de 2019, quando encerraram a parceria após divergências. Depois desta data, o depoente mudou o nome da empresa para Prime Serviços e realizou análises de movimentações financeiras, quando constatou que Chalub movimentou, entre janeiro de 2018 a maio de 2019, R$ 2.431.707 milhões da conta da Petro, em retiradas de dinheiro em espécie e transferências para sua conta pessoal e para a Líder Serviços.

Após as revelações, Wilker solicitou que a CPI avance nas investigações e possa apurar para onde foi esse dinheiro.

“É muita desinformação, precisamos investigar essas movimentações financeiras, o fluxo de caixa dessas empresas. Estamos falando de duas empresas que já faturaram mais de R$ 20 milhões no Estado entre 2019 e 2020. Não é pouca coisa não”, disse o parlamentar.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio