Segunda, 28 de Setembro de 2020
92 99494-2851
Geral Geral

Ministra nega liberdade a homem que invadiu Globo e fez repórter refém

Thomas Rosa invadiu a sede da Rede Globo no Rio de Janeiro em junho deste ano com uma faca e pediu para falar com Renata Vasconcellos.

07/08/2020 13h41 Atualizada há 2 meses
Por: Redação1 Fonte: Metrópoles
Ministra nega liberdade a homem que invadiu Globo e fez repórter refém

Ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz negou liberdade a Thomas Rainer Francisco Rosa, o homem que invadiu os estúdios da Rede Globo em junho deste ano e fez a repórter Marina Araújo de refém.

Para a ministra, os elementos apresentados nos autos até o momento indicam alto grau de periculosidade do réu, e constituem fundamentação suficiente para a decretação da prisão cautelar como forma de garantir a ordem pública.

Os autos mostram que Rosa imobilizou a repórter que saía do prédio com um “mata-leão” e apontou uma faca para o seu pescoço. Segundo o inquérito, o invasor pressionava suas partes íntimas contra a jornalista, cheirava seu pescoço e elogiava seu corpo.

A defesa de Rosa argumentou que ele soltou a repórter assim que avistou Renata Vasconcellos, por quem ele foi procurar, e que não existem evidências de que ele seria ameaça a ordem pública ou geraria comoção social caso fosse solto.

Entenda

Rosa invadiu a sede da Globo no Rio de Janeiro em 10 de junho. O momento de pânico assustou as pessoas que trabalhavam no recinto, que costuma ser tranquilo. Segundo relatos de funcionários, o sujeito exigia falar com Renata Vasconcellos, apresentadora do Jornal Nacional. Além da faca, o homem carregava uma Bíblia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio